terça-feira, 9 de setembro de 2014

Educação em crise | Governo Pezão aplica um duro golpe na comunidade do bairro Sebastião Pimentel Marques



“O Colégio Estadual Sebastião Pimentel Marques que completou 45 anos de história e de desenvolvimento intelectual, cultural, econômico e social para o bairro e município, recebeu de presente de aniversário por parte do Governo do Estado o seu fechamento do terceiro turno e a municipalização das séries do 6º ao 9º ano. E o ensino médio? Irá socorrer os colégios que também estão “agonizando” por falta de alunos nas escolas públicas do Estado.

O atual desgoverno trata a EDUCAÇÃO como se fosse uma empresa privada para gerar lucros. Foi criado a tal da GIDE- para avaliar o desempenho escolar que apresenta resultados totalmente fora da realidade...onde já se viu um aluno que não atende os requisitos para passar de ano e passa assim mesmo? Tem a meta para escolher quem vai passar ou não de ano?
Diante da política atual de Educação do desgoverno os resultados são assustadores, tanto em relação aos alunos quanto em relação aos professores. Em relação aos alunos uma grande evasão escola, desmotivação para estudar porque sabem que vão passar de ano estudando ou não.

Em relação aos professores também muito grave...professores adoecidos, muitos pedem exoneração do quadro, outros entram de licença, readaptados e os que permanecem estão desmotivados, são muitas vezes ironizados e sofrem o bullyng por parte dos alunos e da atual política de educação. Mas, mesmo assim, todos esses professores renovam todos os dias suas forças para cumprirem o seu papel de PROFESSOR (a) que é ensinar.
Em Bom Jesus as escolas que tinham de 1.200 a 1 500 alunos, o índice caiu. Fechou-se escolas de zona rural, e municipalizou dos bairros periféricos.

Os pais estão sacrificando os seus salários para pagarem colégios particulares para seus filhos, porque nas escolas do estado falta contratação de professores de matemática, química, física e outras áreas.
O Colégio Estadual Sebastião Pimentel Marques, BERÇO da educação deste município, motivo de orgulho para os moradores do bairro, professores, alunos, pais , funcionários e ex alunos do colégio, recebe este ataque por parte do desgoverno estadual e não tem uma liderança política para defender a permanência da escola no bairro.

O Colégio precisa ser revitalizado...o quadro de professores e funcionários são excelentes, a estrutura física da escola é de 45 anos atrás, não possui um auditório e vem agora querendo fechar a escola ,uma vez que não fizeram nada pelo colégio. Mesmo com toda a precariedade da estrutura física da escola nós professores estamos cumprindo com o nosso papel. No concurso ILA deste ano o nosso aluno foi o destaque.

Na cidade do “fecha-fecha” se não se preocupam com as derrubadas dos prédios históricos, fechamento da casa de saúde e hospital vão se preocupar mais uma vez com fechamento de colégio?
O remanejamento dos alunos do ensino médio para outras escolas não resolverá o problema da educação no Estado do Rio de janeiro. O problema é de GESTÃO e politiqueiro. Penso que a prefeitura de Bom Jesus do Itabapoana não terá recursos financeiros para contrair mais uma despesa, haja vista o próprio salário do funcionalismo municipal. 

Outro caso grave é que tem alunos falando que vão parar de estudar caso isso ocorra. 
Colégio Estadual Sebastião Pimentel Marques não pode e nem poderá pagar a conta da má gestão da atual política de EDUCAÇÃO do ESTADO.
BOM JESUS, NÃO VAMOS FICAR DE BRAÇOS CRUZADOS MAIS UMA VEZ."


Jussara Miranda é assistente social, servidora pública municipal concursada e moradora do “Pimentel Marques”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente sobre este assunto aqui!

Arquivo do blog